DEDICATÓRIA

 

Um Povo só é grande quando tem história.

A Póvoa tem uma bonita história:

a riqueza e a pureza do seu povo.

Este foi o blog que construí para divulgar a tenacidade,

a luta, a inteligência e a honestidade do meu pai.

Graças a Deus ainda está lucidamente activo e vivo!

A sua memória é fantástica.

Amo muito o meu pai e se poeta sou a ele o devo.

José Augusto Simões Faleceu com 94 anos,

nasceu em 20 de Maio de 1922 e faleceu a 17 de Agosto de 2016

Esta é a homenagem e o agradecimento

 que presto a tão grande homem.

Seu filho

Rogério Martins Simões

Segunda-feira, 25 de Julho de 2011

ANTUNES

 

 

 

ANTUNES

A minha família

 

A família da minha avó paterna, Emília de Jesus Antunes, que casou com meu avô Francisco Simões, da Pampilhosa da Serra, era toda da Póvoa.

A minha bisavó paterna chamava-se Bernardina de Jesus e o meu bisavô paterno chamava-se Bernardino Antunes.

Os pais da minha avó, Emília de Jesus Antunes tiveram 9 filhos cujos nomes passo a citar:

1.     Antónia Joana Antunes, minha tia-avó, foi mãe solteira de 4 filhos;

2.     Patrocínia de Jesus Antunes, minha tia-avó, foi mãe de 3 filhos;

3.     Antónia de Jesus Antunes minha tia-avó, foi mãe de 3 filhos;

4.     Bernardina de Jesus Antunes, minha tia-avó, casou nas Malhadas da Serra e foi mãe de 4 filhos. Desconheço o nome dos seus quatro filhos e apenas conheci alguns netos;

5.     Bernardino Antunes, meu tio-avô teve 2 filhos;

6.     José Joaquim Antunes, meu tio-avô teve 4 filhos e foi para o Brasil;

7.     Adelino Antunes, meu tio-avô, foi pai de 10 filhos.

8.     António Antunes, meu tio-avô, faleceu solteiro;

9.     Emília de Jesus Antunes, minha avó, teve 7 filhos.

 

Passo agora a mencionar alguns dos meus parentes, filhos dos irmãos da mina avó Emília de Jesus Antunes, primos direitos de meu pai António Antunes Simões:

 

Antónia Joana Antunes minha tia-avó teve de 4 filhos:

1.     Martinha de Jesus Antunes;

2.     Rosalina Antunes;

3.     José Maria dos Santos;

4.     Joaquim Maria Antunes, que casou no Braçal.

 

Patrocínia de Jesus Antunes, minha tia-avó, teve 3 filhos:

1.     Olinda de Jesus Antunes;

2.     Maria dos Santos Antunes;

3.     Preciosa de Jesus Antunes;

 

Antónia de Jesus Antunes minha tia-avó, teve 3 filhos:

1.     Francisco de Almeida Ferreiro;

2.     José de Almeida Ferreiro;

3.     António de Almeida Ferreiro.

 

Bernardina de Jesus Antunes, minha tia-avó, casou nas Malhadas da Serra e foi mãe de 4 filhos. Desconheço o nome dos seus quatro filhos e apenas conheci alguns netos;

 

Bernardino Antunes, meu tio-avô teve 2 filhos:

1.     Maria Emília Antunes;

2.     José Maria Antunes. (nota: é da família do Pátio do Carrasco, casou com Emília de Jesus Alexandre, de Moninho e sempre foi meu grande amigo).

 

José Joaquim Antunes, meu tio-avô, teve 4 filhos e foi para o Brasil. Apenas sei o nome de dois dos seus filhos:

1.     Sara Antunes;

2.     Eduardo Antunes.

 

Adelino Antunes, meu tio-avô, foi pai de 10 filhos:

1.     Albano Antunes;

2.     Cipriano Antunes;

3.     Francisco Antunes;

4.     José Antunes (o meu padrinho);

5.     Aníbal Antunes, faleceu solteiro;

6.     António Antunes;

7.     Amália dos Santos Antunes;

8.     Beatriz Antunes;

9.     Eduardo Antunes;

10. (um menino que faleceu com 4 anos, afilhado de minha mãe).

 

Emília de Jesus Antunes, a minha avó paterna teve 7 filhos:

1.     António Antunes Simões (meu pai);

2.     Aires Augusto Simões;

3.     Albano Antunes Simões;

4.     Maria da Piedade Simões

5.     Maria de Lurdes Simões (a minha madrinha);

6.     Maria da Solidade Simões;

7.     Maria Lusitânia Simões que nasceu na Póvoa;

Esta é a minha linhagem por parte dos Antunes. Espero ter contribuído para reescrever, um pouco, a linha parental dos Antunes da Póvoa. E àqueles que ainda podem completar esta minha memória deixa um desafio: completem ou rectifiquem-na.

 

Para finalizar esta parte, vou recordar os nomes dos meus primos direitos e os nomes das minhas irmãs e irmão:

António Antunes Simões, nasceu em Abril de 1881, casou com Maria Ascenção Ramos (meus pais), tiveram 5 filhos:

1.     Maria da Nazaré Simões, nascida a 21 de Abril de 1913 e faleceu a 22 de Janeiro de 1975;

2.     José Maria Simões, nasceu em 1915 e faleceu em 1920;

3.     Laura da Conceição Simões nasceu em 1917 e faleceu nesse ano com 7 meses;

4.     Laura da Conceição Simões nasceu a 4 de Dezembro de 1919 e faleceu em 25 de Abril de 1997;

5.     José Augusto Simões nasceu em 20 de Maio às 5,30 da manhã, mas, por engano, estou registado como tendo nascido em 19 de Maio de 1922.

Aires Antunes Simões, meu tio, pai de 2 filhos:

1.     António de Oliveira Simões, que nasceu em Monforte, Alto Alentejo, no dia 29 de Fevereiro de 1920 e faleceu no dia 2 de Março de 1982;

2.     Ana de Oliveira Simões, nasceu Monforte, Alto Alentejo, em Março de 1922.

Albano Antunes Simões, meu tio, pai de 2 filhas:

1.     Ilda da Silva Simões nasceu em 1914 em Lisboa;

2.     Alzira da Silva Simões, que nasceu em 1920 em Lisboa.

Maria da Piedade Simões, minha tia, mãe de 5 filhos:

1.     António Maria Simões Dias nasceu a 21 de Maio de 1923 e faleceu em 1966;

2.     Aires Simões Dias nasceu em 1925 e faleceu com 2 anos de idade;

3.     Eduardo Simões Dias nasceu a 5 de Novembro de 1927;

4.     Lurdes Simões Dias nasceu o dia 5 de Novembro de 1929;

5.     Maria da Solidade Simões Dias nasceu no dia 1 de Janeiro de 1931.

Maria de Lurdes Simões, minha madrinha e tia, teve 2 filhos:

1.     Artur Simões de Almeida nasceu em 1929 e faleceu com 20 anos de idade;

2.     Fernanda Simões de Almeida Rodrigues nasceu em 1934 e é mãe da médica Dra. Manuela de Almeida Rodrigues;

Maria da Solidade Simões, minha tia, (faleceu em França) teve 1 filho:

1.     José Maria Antunes, que nasceu no dia 19 de Março de 1928 e vive em França.

(nota: Dou graças por ter recuperado a casa dos Simões da Póvoa. Que bonita que está).

Maria da Lusitânia Simões, minha tia, mãe de 2 filhas:

1.     Maria Luísa Simões;

2.     Dionilde Simões.

 

Em memória da minha mãe Maria Ascenção Ramos

 

José Augusto Simões

2004-02-23

publicado por poetaromasi às 17:00
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 14 de Julho de 2007 às 23:58
OLÁ!!!POR CURIOSIDADE ACHEI ESSE SITE ,QUE POR COINCIDENCIA TEM HAVER COM MEU NOME ROGÉRIO ANTUNES DE JESUS, MUITO LEGAL !!!! meu email antunesse@ig.com.br
De João Mario a 21 de Janeiro de 2009 às 23:16
Amigo gostaria de saber se este Adelino Antunes é o Mesmo Adelino Antunes da Silva que trabalha na Compania De ceramica Maua em São gonçalo? Pq ele Trabalhava com Meu Tio Avo?
De Alessandr a 6 de Outubro de 2009 às 02:29
Gostaria de saber se por acaso sabe do paradeiro do Adelino antunes da silva? Pois sou Subrinho dele.

Obrigado.
De João Mario a 21 de Janeiro de 2009 às 23:18
Amigo gostaria de saber se este Adelino Antunes é o Mesmo Adelino Antunes da Silva que trabalha na Compania De ceramica Maua em São gonçalo? Pq ele Trabalhava com Meu Tio Avo?
De Paula Cristina Ferreira a 26 de Novembro de 2009 às 13:36
Olá,
Eu moro em Campo Gde MS
Estou fazendo uma busca aos meus antepassados.
A mâe de minha bisavó se chamava Rosalina Antunes e ela se casou com joao luiz osório e passou a usar o osório também.
Eles vieram do Rio gde do sul (minha bisavó)
Pq Rosalina nâo cheguei a conhecer.
vc saberia me dizer se tem alguma ligaçâo?
De Bruna Lemos a 2 de Junho de 2015 às 20:16
Alguém da família Antunes morou em Lavras do Sul? Pois estou fazendo a genealogia e descendo de um Cipriano Antunes. Entre em contato, meu e-mail é bruna.nasa@gmail.com

Comentar post

Todos os poemas escritos e publicados neste blog

da autoria de Rogério Martins Simões,

ou sob pseudónimo, ROMASI,

estão devidamente protegidos pelos direitos de autor.

(Registados no Ministério da Cultura

- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –

Processo n.º 2079/09)






Memórias e poesia de um Beirão

nascido em Maio de 1922.

.Poesia e muita sabedoria de um poeta serrano com 91 anos



Obrigado pela visita ao blog do meu pai,

homem notável, impedido de estudar

por ter ficado órfão de pai e mãe aos 14 anos.

A sua memória é notável

sabe de tudo

é uma casa cheia!

Viva a poesia.

e se a vida não nos conhecer

porque nos esqueceu,

lembremos à vida que existimos e vivemos.

Obriga meu querido pai

por me ter ensinado

a escrever poesia

Seu filho, vosso filho

Rogério Martins Simões



.posts recentes

. Mãe

. SIGA A FESTA (PAMPILHOSA ...

. A ESCOLA NOS ANOS 30 DO S...

. POESIA NO PRATO

. SOL ou SOL DIVINO

. Minha mãe mandou-me à Vil...

. Ramos a minha família da ...

. Perdi-me na floresta

. SAUDADE

. Meu amor deu-me uma rosa

. O OUTEIRO

. Beira Serra

. Fui ao rio apanhar trutas

. ÁGUA DA FONTE

. CONVITE

. Menina da rosa branca

. Papoilas da alma lido por...

. EU VIA O MILHO A CRESCER

. JOAQUIM DE ALMEIDA, natur...

. PARKINSON

. O MONTE

. Recordo mulher aquele dia

. Por caminhos matos e roch...

. FUI VER O MEU LINDO AMOR

. Antunes a minha família d...

. RAMOS - a minha família

. SIMÕES DA PAMPILHOSA DA S...

. SIMÕES da Pampilhosa da S...

. RAMOS a minha família

. ANTUNES

. Eduardo Ramos de Almeida,...

. Sonhos loucos...

. A Moleirinha

. A Montanha recitada por J...

. Maria de Lurdes Simões e ...

. Ti João Barbeiro

. Eternas lembranças

. Minha mãe mandou-me à Vil...

. José Augusto Simões plagi...

. Póvoa e sua gente 1

.arquivos

.pesquisar